#Feelings: Meu nome, sua pele

É, a sociedade é enganosa, todos são, você é, talvez seja manipulador ou manipulado, talvez o que mata ou talvez o que morre, aliás, pouco me importa quem você foi, sempre me importou como se comportava comigo.

Hoje conversei sobre nós, e é por isso que escrevo esse texto, para lembrar de uma marca que não existe, para lembrar de uma promessa que você cumpriu com todas as suas forças.

Talvez eu seja a garota que deva ser protegida. 

Talvez você seja o cara que afastou todos os outros.

Talvez você seja igual a ele, disposto a tudo para cumprir suas promessas.

Talvez eu seja uma tola, uma lerda.

Talvez eu tenha feito a coisa certa.

Será que ter medo é tão errado assim? Será que viver aprisionando sentimentos é legal? Nunca fui verdadeira com eles, nunca soube como amar. Sempre fui esse projeto de perfeição, sempre fugi antes de me perder. Talvez esse seja meu maior medo, não me encontrar, amar mais alguém que a mim mesma, talvez seja por isso que nunca o fiz.

Mas eu gostaria de perguntar: O que me diria se me encontrasse novamente? Quais as marcas que permaneceram com você? Saiba que nunca me permiti lembrar, nunca me permiti viver.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s