Resenha: 19 luas

12516094_1047375508618617_1701138674_n

Ei galera tudo bem?

Uma das minhas sagas de livros preferidas é a Beautiful Creatures, não sei porque mas esse livro me fez me apegar tanto a história, que já li todos e se tivesse mais eu os leria. Na verdade, eu sei bem o porque. Não é só pelo romance, pela magia, pelos desafios, a saga me conquistou porque cada livro é uma surpresa e uma aventura diferente. É sobre lutar contra quem se é, é ser quem você deve ser, a escolha entre o bem e o mal e os caminhos já determinados. Ai eu amo ❤

Mas,  o que esperar deste livro?

Emocionante final da saga Beautiful Creatures, que vendeu mais de 100 mil exemplares apenas no Brasil. Nesse novo volume, após ter se sacrificado para restabelecer a Ordem das Coisas e salvar o mundo de um apocalipse iminente, Ethan precisa encontrar uma forma de retornar do mundo dos mortos e reencontrar Lena, seu único e grande amor. Enfrentando velhos inimigos e fazendo aliados improváveis, ele precisa acreditar que o verdadeiro amor conquista tudo. Será?

O que achei?

O término do terceiro livro me deixou angustiada e muito curiosa para saber o que iria acontecer neste. É o último livro, tem que ser especial. E Meu Deus! Esse livro é incrível, é amor, é felicidade, é choro, é ódio, lágrimas, dor, tudo junto e muito misturado.

Gente, eu achei que o final ia me decepcionar, mas eu amei tanto! Que precisei vir dizer isso aqui para vocês. Como é o último livro, o que eu disser estarei dando spoiler, mas eu digo que amo a Lena e o Ethan juntos e que vocês vão se surpreender com o que é o livro.

Minhas frases preferidas!

“Acho que o céu na vida real não é realmente perfeito. Talvez seja isso que o torne tão perfeito.”

“Tudo tinha se unido agora que acabou, ou talvez porque acabou. Acho que a vida era assim, às vezes. Tudo parecia tão simples, tão fácil dali. Tão incrivelmente claro.”

“Acontece que a escuridão é escura como sempre, não importa em que mundo você esteja.”

“Nunca pensei além dessa coisa-toda-de-morrer-para-salvar-o-mundo. Quando você está vivo, não pensa em como vai passar seu tempo depois de morrer. Apenas conclui que se foi, e o resto vai se resolver sozinho.”

Leia as outras resenhas

Dezesseis LuasDezessete LuasDezoito Luas

Abaixo algumas fotos pra vocês!

12527827_1047375631951938_128464000_n12528007_1047375621951939_434558244_n12506627_1047375678618600_976708592_n12527617_1047375685285266_1924623352_n12463603_1047375751951926_1729040279_n

Quem ai já leu o livro? Eu amo a saga completa e vocês?

Dezoito Luas <3

dsc_0006
Créditos: Pyscobooks

Depois de séculos de ter postado a resenha de Dezesseis e Dezessete Luas eis que volto para complementar as resenhas com o livro Dezoito Luas <3, este que é um dos menores e mais místicos da saga. É muita magia, então se prepare para ouvir falar muito da  Amma.

Mas sobre o que fala o livro mesmo?

Nesse novo romance, Ridley perdeu seus poderes, Link é um Incubus e as habilidades da família de Lena não andam muito acuradas. Nuvens de gafanhotos devoram todo o verde de Gatlin. Um calor sufocante deixa a grama marrom e os humores negros. Raios riscam o céu e tempestades assustam os animais. O equilíbrio está quebrado. Aparentemente, ao se Invocar Lena pode ter sido dado o pontapé inicial no Apocalipse.

dsc05634
Créditos: Estante Diagonal

O que eu achei do livro?

Como eu disse anteriormente, o livro é um dos mais místicos da saga, então você vai se deparar com muitos conjuros, magias, bruxarias, incubus, meio vampiros e toda essa raça de sub humanos existentes no condado de Gatlin. Amma estará presente em quase todas as cenas, tentando fazer com que algo (spoiler) não ocorra e para isso vai convocar toda a trupe para ajudar na missão. O livro é muito bom, mas tem um lado negro não explorado pelos outros livros, o que assusta um pouco.

Ah! Uma das coisas mais foda desse livro é o final, porque é aquele final tipo PQP PRECISO DO ÚLTIMO LIVRO, PRA JÁ! AGORA. E me fez ficar louca querendo saber o que aconteceria, é sério, é muito instigante.

Quem ai já leu o livro? O que acharam?

Não se apega, não!

maxresdefault

E ai galera tudo bom? Como vai a reta final do semestre?

Faz tempo que não faço resenha por aqui… Tava sentindo falta… há um tempo eu li o livro emprestado de uma amiga que é apaixonada pela Isabela Freitas e todo seu universo de Não se apega, não! Fiquei curiosa para ler o livro e pedi ele emprestado a essa amiga. O que posso dizer do livro? Vamos ver.

Sobre o que fala o livro mesmo?

Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar o namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal per-fei-to! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos. Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, com as tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado.

book2

O que eu gostei do livro?

Isabela consegue fazer você se lembrar de amores do passado e porque você se desapegou dele. Desapegar não é estar sempre disponível, desapegar é deixar de lado o que te faz mal, é ser livre, é se libertar dos caras maus que só querem te usar e te fazer sofrer. O livro? É engraçado, divertido, reflexivo e romântico. Eu amei a leitura.

32962-isabela

Quem é Isabela Freitas?

Isabela Ribeiro Freitas, 24 anos, sagitariana, nascida em 8 de dezembro de 1990 (no mesmo dia que o Ian Somerhalder hein!). Viciada em livros, músicas, séries, e pessoas. Tenho quatro gatos, e uma cachorrinha. Todos de rua. Meus pais são a base de tudo pra mim, e eu tenho uma irmã mais nova meio que chata. Tá, eu também amo ela. Moro em Juiz de Fora, Minas Gerais, mas meu sonho mesmo é morar em uma cidade grande e fria. E ah, eu também quero publicar livros por toda minha vida. Vocês vão ter que me engolir.

dsc_0102_t_905

Minhas frases preferidas?

Louco eu?Loucos são os que matem relacionamentos ruins por medo da solidão;

A vida e assim, adora jogar na sua cara que os caminhos são muitos e que devemos aceitar a consequência da escolha de cada um deles;.

Afeto não precisa de mostrado em excesso;

Você tem que aprender a conviver com suas decisões;

Desapegar é a aceitação, e o desprendimento;

Não adianta tentar manter algo em sua vida que já não faz parte;

Qual sua dica preferida para quem precisa não se apegar?

Mulheres que inspiram!

E ai galera tudo bem?

Para quem gosta da internet vai entender muito bem sobre o que eu estou falando, você sempre vai colecionar títulos e livros que você quer comprar daquelas mulheres que te inspiram, daquelas que são melhores no que fazem e te movem a fazer o seu melhor também. Elas não são somente escritoras, são modelos, empresárias, blogueiras, youtubers, estilistas e consultoras de estilo. Separei meus 15 mulheres inspiradoras quando falamos de comportamento, estilo e beleza.

fghjkl

1. Make Up – Michelle Phan

Michelle Phan acreditou na composição desde a primeira vez que ela foi deixada para tentar delineador. Quando ela olhou no espelho e viu uma versão transformada dela mesma olhando para trás, ela caiu no amor com o sentimento de confiança que a composição poderia dar a ela . Desde que ela postou seu primeiro tutorial de maquiagem no YouTube , ela se dedica a inspirar milhões por usar maquiagem como uma ferramenta de transformação e auto-expressão.

2. Não sou uma dessas – Lena Dunhan

Lena Dunham, apresenta uma coleção de relatos pessoais hilários, sábios e dolorosamente sinceros que a revelam como um dos jovens talentos mais originais da atualidade. Em Não sou uma dessas, Lena conta a história de sua vida e faz um balanço das escolhas e experiências que a conduziram à vida adulta.

3. #GirlBoss – Sophia Amoruso

Sophia Amoruso passou a adolescência viajando de carona, furtando em lojas e revirando caçambas de lixo. Aos 22 anos ela havia se conformado em ter um emprego, mas ainda estava sem grana, sem rumo e fazendo um trabalho medíocre que assumiu por causa do seguro-saúde.

4. Cupcakes and cashmere – Emily Schuman

Este livro pretende ser um guia para aqueles que procuram estabelecer seu próprio senso de estilo, organizar e decorar a sua casa , ou lançar uma festa simples e elegante. Organizado por temporada, o trabalho procura incluir projetos de DIY , dicas de organização, partido de planejamento de idéias, beleza how-tos , e receitas sazonais.

5. The sweet life – Dulce Candy Ruiz

The Sweet Life narra história inspiradora de Dulce Candy, mostrando que qualquer um pode ser bem sucedido, não importa sua origem e compartilhar as lições duramente conquistados que ajudaram a transformá-la a partir de um tímido , adolescente auto- duvidar em uma mulher de negócios e especialista em beleza confiante. De acordo com Dulce, você não pode viver a vida doce até que você aceitar quem você é – falhas e tudo – e arriscar – sabendo que o fracasso é apenas uma parte da aprendizagem e do medo é um sinal de que você está tentando algo novo e excitante .

6. Dia de Beauté – Vic Ceridono

Um livro de maquiagem para a mulher moderna, com dicas práticas e reais, além de sugestões que abrangem a maquiagem do dia a dia até os looks de festa. Victoria Ceridono, blogueira e editora de beleza de Vogue, faz em seu livro de estreia um resumo de tudo que se precisa saber para aventurar-se no mundo de maquiagem.

7. It – Alexa Chung

Uma coleção verdadeiramente one-off de escrita, doodles e fotografias de Alexa , Ele combina histórias de inspirações do estilo cedo , como seu avô e as Spice Girls com discussão de figuras de obsessão como Jane Birkin e Annie Hall, e reflete sobre desgosto, como chegar vestir de manhã , os desafios de tomar um bom selfie , e muito mais. Intercaladas com páginas de cadernos de Alexa e muitos uma foto de uma boa noite fora , ele aparece no pano real com Endpages mármore artesanais cobertas de polkadots , cabeça stripy e bandas de cauda e papel luxuosamente cremoso. Espirituoso, charmoso e com uma refrescante atitude terra-a- terra, é um must-have para quem gosta de moda , preocupações sobre o crescimento acima , ou ama quase tudo Alexa Chung.

8. Quando tudo começou a mudar, A menina que colecionava borboletas, De volta aos quinze e De volta aos sonhos – Bruna Vieira

Quando tudo começou a mudar – Neste livro você encontra histórias, desabafos e segredos de Bruna Vieira, garota de 18 anos, colunista da revista Capricho e dona do blog ‘Depois dos Quinze’, um dos mais influentes em moda, comportamento e internet para o público adolescente. Bruna apresenta aqui sua história em belíssimas crônicas que já conquistaram milhares de fãs, leitores e leitoras em sua coluna em suas redes sociais e em seu blog.

A menina que colecionava borboletas – Bruna Vieira está cada vez mais longe dos quinze, e sabe que crescer nunca é tão simples. Considerada uma das blogueiras mais influentes do mundo, mais uma vez ela dá vazão ao seu talento como escritora com este seu novo livro de crônicas e pensamentos, em que mostra o quanto amadurecer e conquistar a independência é maravilhoso, mas tem seus desafios e poréns. A garota do interior que usa batom vermelho e que realizou seus maiores sonhos continua inspirando adolescentes de todo o país. Para ela, as páginas deste livro significam o bater de asas das borboletas que colecionou dentro do peito por algum tempo e que agora, finalmente, pode deixar que voem livres por aí.

De volta aos quinze – O que você faria se pudesse voltar no tempo? Será que, ao fazer escolhas diferentes, você conseguiria mudar sua vida para melhor? Anita tem 30 anos, e sua vida é muito diferente do que ela sonhou para si. Um dia, ao reencontrar seu primeiro blog, escrito quando tinha 15 anos, algo inusitado acontece, e tudo ao seu redor se transforma de repente. Com cabeça de adulto e corpo de adolescente, ela se vê novamente vivendo as aventuras de uma das épocas mais intensas da vida de qualquer pessoa: o ensino médio. Ao procurar modificar acontecimentos, ela começa a perceber que as consequências de suas atitudes nem sempre são como ela imagina, o que pode ser bem complicado. Em meio a amores impossíveis, amizades desfeitas e atritos familiares, Anita tentará escrever seu próprio final feliz em uma página misteriosa na internet.

Em De volta aos sonhos – Segundo volume da trilogia Meu Primeiro Blog, Anita viaja no tempo acidentalmente e acaba mudando seu destino mais uma vez. As consequências são inevitáveis e fazem com que ela repense suas prioridades. Vale a pena trocar tudo por um amor? Ela terá que descobrir a resposta enquanto decide o que cursar na faculdade e arruma as malas para trabalhar em um outro país, no meio do turbilhão de sentimentos por Joel, cada vez mais presente em sua vida, e Henrique, agora uma estrela em ascensão no mundo da música. Além de buscar o controle sobre seu próprio destino, Anita deverá lidar com escolhas erradas e problemas certos, na tentativa de desvendar de uma vez por todas o mistério das viagens no tempo.

9. Por uma vida mais doce – Danielle Noce

As melhores receitas do I Could Kill for Dessert, o maior site de confeitaria do Brasil, agora em suas mãos. Conheça toda a delicadeza de Danielle Noce em mais de 170 deliciosas receitas. Explicadas de maneira muito simples, elas são acompanhadas de belissimas fotos que ajudarão voce a montar prefeitamente o prato.

10. Love Tanya – Tanya Burr

Oi a todos e bem-vindos ao Amor, Tanya ! Este livro é realmente perto do meu coração , porque ele é inspirado por minha jornada para se tornar confiante e sentindo feliz com quem eu sou. Eu queria escrever um livro para compartilhar as coisas que eu aprendi com você – para revelar as minhas dicas sobre moda , beleza, amor, amizade, YouTube … e cargas mais ! Além disso, há espaço para você para listar as suas próprias esperanças e sonhos ao lado de meu – de modo criativo e participe! Eu adoraria se este livro tornou-se uma lembrança você pode girar para sempre que você precisar de alguma orientação ou um pouco me pegar. Espero que você goste!

Ame,
Tanya

11. Muito mais que 5inco Minutos – Kefera Buchmann

Você conhece a Kéfera? Pois deveria! Com 22 anos, Kéfera Buchmann reúne quase doze milhões de seguidores nas suas mídias sociais (YouTube, Facebook, Twitter e Instagram). Só o seu canal no YouTube, “5inco minutos” (procura aí na internet), tem cinco milhões de assinantes e é o quarto mais visto do Brasil. Tá achando pouco? Ela ainda recebe diariamente centenas de mensagens de fãs do Brasil todo e é parada na rua a todo momento. Se o YouTube é de fato a nova televisão, como acha muita gente, hoje Kéfera é o equivalente aos antigos astros globais. Tão conhecida e amada quanto eles. Neste livro, que tem literalmente a sua cara, Kéfera parte de sua vida para falar de relacionamentos, bullying, moda e gafes e conta uma série de histórias divertidas com as quais é impossível não se identificar.

12. It Girls – Alessandra Garattoni

Algumas pessoas começaram a prestar atenção nessa expressão – ‘It girls’. O que são? Como são? O que vestem? Por que são ‘it’? O que, afinal, seria esse tal ‘it’? O blog ‘It Girls’, que originou este livro, mais do que publicar posts sobre moda, beleza e comportamento, buscou estudar todo este conceito.

13. Beauty – Lauren Conrad

Se ela está na frente da câmera ou nos bastidores, ícone do estilo Lauren Conrad passou anos aprendendo com os prós e aperfeiçoar o seu olhar , e agora ela está compartilhando todos os seus segredos de beleza .

Em seu primeiro guia dedicado exclusivamente à beleza, Lauren abrange tudo o que você precisa saber para maximizar seu próprio potencial de beleza. Desde dicas para a criação de uma base forte e manter a pele saudável e cabelo através de dieta, exercício , e tudo-em torno de bem-estar para técnicas de maquiagem todos os dias e truques do comércio para especial -ocasião olha , Lauren Conrad Beleza fornece o conselho que você estava esperando para . Anedotas pessoais de Lauren e ilustrado passo-a- passo lições para maquiagem, cabelo e unhas terá que olhar grande para dia ou noite.

14. Não se apega, não! e Não se iluda, não! – Isabela Freitas

Não se apega, não! – Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar o namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal per-fei-to! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos. Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, com as tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado. Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vividos por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda assim, preservando seu lado romântico.

Não se iluda, Não! –  Depois de passar um ano sem namorado, Isabela está determinada a realizar o grande sonho de ser uma escritora reconhecida. Resolve dar os primeiros passos anonimamente, criando um blog onde assina como A Garota em Preto e Branco. Em seu diário virtual, ela desabafa, fala dos amigos, dos não tão amigos assim, e confessa suas aventuras e desventuras amorosas. Assunto é o que não falta. Em seu segundo livro, Isabela Freitas dá sequência às histórias dos personagens de “Não se apega, não”. Dessa vez, com a cabeça nas nuvens e os pés firmemente no chão, a personagem Isabela vai em busca daquilo que seu coração realmente deseja, mesmo quando seu caminho é bem acidentado e cada curva parece esconder uma nova surpresa.

15. Style – Lauren Conrad

Você viu Lauren Conrad na TV e tapetes vermelhos , olhando fabuloso se ela vai ocasional para um dia com os amigos ou vestido para uma noite fora. Agora Lauren revela como você pode adaptar-se a ela, estilo discreto clássico por si mesmo .

Neste guia de estilo best-seller, Lauren oferece dicas sobre como criar seu próprio olhar , compartilha suas fontes favoritas de inspiração, e identifica os must-haves absolutos para guarda-roupa de qualquer fashionista. Ao longo do caminho , ela examina sua evolução moda , desde adolescente California – casual para ícone de estilo camera-ready e designer de roupas .

A partir de conselhos de beleza e cabelo segredos para como fazer compras vintage ou encontrar o t-shirt perfeito , Lauren Conrad Estilo desbloqueia os mistérios do ser sem esforço chique. Com a orientação de Lauren , você vai olhar e sentir elegante todos os dias.

Qual a escritora que mais te inspira?

#Resenha: Por isso a gente acabou – Daniel Handler

E ai galera tudo bem?

Terminei um livro que estava querendo ler há muito tempo, mas como estava sem grana para comprar, acabei lendo em pdf no celular mesmo, demoro um pouco mais que o normal, mas estou me adaptando, o que não quer dizer que não irei comprá-lo futuramente, SOU DAS ANTIGAS, TÁ?! Decidi compartilhar com vocês o que achei do livro e porque ele é tão fofo ao tratar de um assunto presente sempre em nossa vida.

“O mundo entrou nos eixos de novo, o sorriso é por isso. Eu te amava e aqui vão as suas coisas, para longe da minha vida onde você deve ficar, o sorriso é por isso. Eu não te amo mais, claro que não, mas ainda tem alguma coisa que eu posso te mostrar. Você nunca viu de verdade os filmes da minha cabeça e foi por isso, Ed, que a gente acabou.”

Mas sobre o que o livro fala?

Por isso a gente acabou trata, com a comicidade típica do autor, de uma situação difícil pela qual todos um dia irão passar: o fim de uma relação amorosa e toda a angústia, tristeza e incerteza que essa vivência pode gerar. Min Green e Ed Slarteron estudam na mesma escola e, depois de apenas algumas semanas de convívio intenso e apaixonado, acabam o namoro.

Depois de sofrer muito, Min resolve, como marco da ruptura definitiva, entregar ao garoto uma caixa repleta de objetos significativos para o casal junto com uma carta falando sobre cada um desses objetos e do episódio que ele representou, sempre acrescentando, ao final, uma nova razão para o rompimento. Essa carta é o texto de Por isso a gente acabou, que é, assim, carregado de um tom informal e tragicômico – características da personagem – e traduz com um misto de simplicidade e profundidade a história de uma separação.

Imerso neste universo adolescente, o leitor conhecerá a divertida personalidade de Min, uma garota apaixonada por filmes cujo sonho é ser diretora de cinema, e as idas e vindas deste romance, desde o dia em que os dois conversaram pela primeira vez até o instante em que tudo acabou. A artista Maira Kalman, autora de diversas capas da revista The New Yorker, ilustrou cada um dos objetos da narrativa, trazendo cor e descontração a esta história dolorida.

“Eu amo, sinto falta, odeio ter que te devolver, essa coisa complicada, foi por isso que a gente ficou junto.”

E porque mesmo você gostou?

A história é simples, muito bem ilustrada, divertida e real. A Min é apaixonada por cinema e o Ed, apaixonado por basquete. Um casal improvável, mas que dá certo. E por isso mesmo você deseja saber porque eles acabaram. É a duvida que te cerca a cada novo trecho, mas é muito bem explicado pela personagem. São as diferenças, os desencontros, a vida cotidiana, os segredos. Por isso que a gente terminou é um livro tão fofo e tão bem feito que agrada a quase todos. Principalmente os amantes de cinema, que podem ver na Min, um reflexo ❤

“A menina conhece o menino Ed, e aí tudo muda, pelo menos é isso que ela diz. O céu parece triste, ela diz, mas ela não está triste. O telefone toca – é mais um dia, ou o mesmo dia, quem pode dizer? A garota pensa com seu café, quando o mundo inteiro mudou? Ela toma mais um café, os carros passam, refletidos na janela. O mundo, ela pensa, mudou.”

  • Como li em pdf separei algumas imagens que ilustram para vocês como é o livro por dentro.

“Foi por isso que a gente acabou Ed, por uma coisinha pequena que sumiu ou quem sabe nunca tenha estado de verdade nas minhas mãos.”

Para quem quiser ler em pdf o link está aqui, e quem preferir comprar ele está de R$ 28,71 na Submarino.

Alguém ai já leu? Deixe nos comentários o que acharam do livro

#Resenha – A lista Negra – Jennifer Brown

Hey galera tudo bem?

Alguém ai já ouviu falar do livro A lista negra? Eu não. Mas como estava sem nenhum livro para ler pedi minha prima alguns emprestados e assim que tive uma folga da faculdade comecei a ler. Geente, vocês devem ler esse livro, ele é incrível, me apeguei a ele logo nas primeiras páginas.

Mas sobre o que fala o livro mesmo?

Abril. Um mês que, inevitavelmente, será sempre lembrado pelo horror de massacres ocorridos em escolas por jovens: 20 de abril de 1999, Columbine, Estados Unidos; 26 de abril de 2002 , Erfurt, Alemanha; 16 de abril de 2007, Virginia Tech, também nos EUA; e 7 de abril de 2011, Realengo, Brasil. Além desses, muitos outros já ocuparam os noticiários do mundo inteiro, chocando pela violência com que jovens assassinam seus próprios colegas. É com um noticiário como esse que o romance A lista negra abre suas páginas.

Lançado agora no Brasil pela Editora Gutenberg, a obra Jennifer Brown é uma ficção que mergulha no mundo juvenil repleto por situações marcadas pelo bullying, preconceito e rejeição. Essa é a história de Val e Nick. Eles são dois adolescentes que se conhecem no primeiro ano do ensino médio e se identificam de imediato. Val convive com pais ausentes, que brigam o tempo todo e só criticam suas roupas e atitudes. Nick tem uma mãe divorciada que vive em bares atrás de novos namorados. Os dois são alvo de bullying por parte de seus colegas do Colégio Garvin.

Nick apanha dos atletas e Val sofre com os apelidos dados pelas meninas bonitas e populares. Ambos compartilham suas angústias num caderno com o nome de todos e tudo que odeiam, criando um oásis, um local de fuga, um momento de desabafo, pelo menos para Val.

Já Nick não encara a lista e os comentários como uma simples piada. Há alguns meses, ele abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma co¬lega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista das pessoas e das coisas que ela e Nick odiavam. A lista que ele usou para esco¬lher seus alvos.

Porque mesmo eu achei a história incrível?

O que eu posso dizer é que essa dor é real. As pessoas passam por isso ou já passaram, e o livro mostra que o Bullying é coisa séria e tem consequências graves. Você não sabe o impacto que tem sobre a vida das pessoas o olhar negativo ou o comentário maldoso. Isso pode acarretar muita coisa negativa para a vida das pessoas, muitos se excluem e entram em depressão o que pode acarretar o suicídio, muitas vezes por se sentir inútil ou por não encontrar sentido na sua vida. E acredito que você não quer ser o responsável por isso, então vamos parar com todo esse ninho de bullying que se chama escola regular. Vamos disseminar o amor.

O personagem do livro fez o que fez não por querer que todos morressem, mas por acreditar que aquela era a única forma de curar toda a dor que estava sentindo. Você se perde na maldade dos outros, você se transforma e tudo que você precisa para viver é que eles parem. Com a dor da depressão é a mesma coisa, você não quer morrer, só quer se livrar do sentimento de incompetência que existe em você.

Mas, já pensou em quem fica? O livro mostra como tudo ficou complicado depois do massacre. Como todos culparam a namorada que ajudou a montar a lista, como ela encarou tudo isso e como seguiu em frente e ajudou a todas as vitimas a seguir também. Não é um conto de fadas, mas é uma realidade que precisa ser encarada.

  • Para quem quiser comprar ele está de R$20,80 na Saraiva ou baixar no site LeLivros.

O que acharam do livro? Já leram? Deixe nos comentários o que acharam do livro.

#Resenha: Muito mais que 5inco Minutos <3

Oi oi gente! Aposto que se você é fâ da Kéfera você leu isso com a voz dela kkkk. Pois bem, eu escrevi com a voz dela também, e não poderia começar essa resenha de forma diferente. O livro é lançado pela editora Paralela e traz as histórias da Kéfera, desde o comecinho da vida, falando sobre tudo, desde bullying na infância e adolescência, relacionamentos, moda, gafes, entre tantos outros assuntos de forma bem humorada e divertida.

O livro fala sobre o que mesmo? Vai lá diz querida (leia com a voz da Kéfera e terá sentido kkk)

Com apenas 22 anos, a curitibana Kéfera Buchmann já reúne quase doze milhões de seguidores nas suas mídias sociais (YouTube, Facebook, Twitter e Instagram). São cinco milhões de assinantes só no seu canal no YouTube, “5inco minutos”, o quarto mais visto do Brasil. Ela recebe centenas de mensagens de fãs de todo o país diariamente e é sempre parada na rua. Se o YouTube é de fato a nova televisão, como argumentam alguns estudiosos, hoje Kéfera equivale aos antigos astros globais.

Com algumas diferenças, porém: enquanto aqueles atores e atrizes geralmente cultivavam um discurso de bons moços, Kéfera ficou conhecida por dizer o que pensa. E é daí, dessa sinceridade chocante e muitas vezes desbocada, que se alimenta o seu sucesso enorme. Muito mais que 5inco minutos traz essa Kéfera sem papas na língua, mas não é centrado na sua fase atual de youtubber popstar. O livro joga luz sobre uma Kéfera que nem todos os fãs conhecem, a Kéfera pré-fama.

A menina super sensível que sofreu bullying em quase toda a infância e que, em vez de se dobrar, se tornando uma pessoa amargurada, se reinventou e ressurgiu como uma jovem forte e alegre que serve de exemplo para milhares de meninos e meninas. Kéfera fala desses momentos difíceis e também da sua relação tortuosa com a matemática, do seu primeiro beijo, de moda e de relacionamentos. Não faltam, claro, momentos hilários. E outros de deixar o coração apertado. Ou seja, Kéfera sendo mais Kéfera do que nunca.

Trabalha onde querida?

No Youtube a Kéfera é a rainha do bom humor, porque tem o mal também neh gente. Ela nos diverte com seus vlogs quase que diários, suas paródias que são uma comédia, trotes e nos encanta com #MinhaVidadeAtriz e #KéferaResponde, vlogs em que a Ké (intima néh) mostra como o próprio nome diz, a sua trajetória de atriz e a passagem da peça Deixa eu te contar pelo Brasil e no Kéfera Responde, ela recebe vídeos dos fãs de todo o Brasil e do mundo também tá e responde tudinho, no maior humor possível. Ai Ké ❤

Meus vídeos preferidos? Calma lá.

Ai nesse eu chorei

Ai Zeiva ( É a mãe da Kéfera pra quem não sabe ainda)

Kéfera é tão desprovida de estabilidade quanto todas nós, ou boa parte

Kéfera e Bruna ❤

Avós ❤

Chupa Otário! Não precisa de legenda

Putz. Acho que pus muito vídeo, mas ela é tão fofinha, linda, querida (voz dela apertando a Vilma)

Mas porque mesmo você ainda deve ler este livro?

Comecei a ler o livro por curiosidade, mas uma coisa eu já tinha certeza, ia ser divertido e irreverente, assim como a Kéfera. A leitura é simples e tranquila, como se você estivesse conversando com a autora, demorei cerca de 90 minutos para ler o livro todo. Em vários momentos você se pega rindo, outros chorando (chorei no começo), e em outros refletindo sobre a vida, infância e adolescência. O livro é escrito para todas as idades, com toda certeza até sua avó se identificaria e choraria de tanto rir em outras. Por isso e muito mais se você quer conhecer um pouquinho mais da Kéfera, leia o livro.

Para quem quiser comprar está de R$19,99 na Saraiva e para quem está probe pobre e quiser ler online: Livro. P.S -> Li online

#Resenha: Perdão, Leonard Peacock

wpid-2015-07-29-02.57.05-1.jpg.jpeg

Galeera, tudo bem?

As aulas voltaram, o trabalho também e com ela o blog ficou um pouquinho abandonado nesse período breve de readaptação. Mas sempre que puder vou passar por aqui e providenciar um conteúdo legal para vocês. Semana passada eu falei sobre alguns livros que eu não gostei de ler e percebi que amei ler Eleanor & Park e odiei Fangirl e a mesma coisa aconteceu com esse livro. Amei ler ele e odiei O Lado Bom da Vida. Por isso decidi compartilhar com vocês minhas impressões sobre esse livro MARAVILINDO!

wpid-2015-07-29-02.57.03-1.jpg.jpeg

Sobre o que fala o livro?

Hoje é o aniversário de Leonard Peacock. Também é o dia em que ele saiu de casa com uma arma na mochila. Porque é hoje que ele vai matar o ex-melhor amigo e depois se suicidar com a P-38 que foi do avô, a pistola do Reich. Mas antes ele quer encontrar e se despedir das quatro pessoas mais importantes de sua vida: Walt, o vizinho obcecado por filmes de Humphrey Bogart; Baback, que estuda na mesma escola que ele e é um virtuose do violino; Lauren, a garota cristã de quem ele gosta, e Herr Silverman, o professor que está agora ensinando à turma sobre o Holocausto. Encontro após encontro, conversando com cada uma dessas pessoas, o jovem ao poucos revela seus segredos, mas o relógio não para: até o fim do dia Leonard estará morto.

wpid-2015-07-29-02.57.10-1.jpg.jpeg

O que achei?

Perdão, Leonard Peacock é um dos livros que amei ler, é divertido, emocionante e arrebatador. O Leonard te prende na história de uma forma a te fazer acreditar que ele vai mesmo matar o amigo, mas te leva também a um mundo totalmente diferente ao abordar questões sobre a possível depressão, sem contar as incríveis informações sobre o Holocausto. Um dos melhores livros que li até hoje, sendo sensível e emocionante.

wpid-2015-07-29-02.56.59-1.jpg.jpeg

Teve problema por ser do mesmo autor do livro que odiei?

Se você não sabe a história do livro clique aqui e leia. Não tem problema nenhum, tanto que foi a primeira obra que li dele, odiei sim O lado bom da Vida, mas amei Perdão, Leonard Peacock ❤

E aí, já leram o livro?

4 livros que QUASE todo mundo ama, mas odiei!

wpid-2015-07-29-03.02.47-1.jpg.jpeg

Eii meninas tudo bem?

Eu sempre falo por aqui dos livros que gosto, mas nunca contei pra vocês dos livros que eu não gosto, mas MUITAS pessoas amam. Vocês já perceberam pela foto quais os livros, mas não posso deixar de contar para vocês porque não gostei deles, mesmo não terminando de lê-los por completo, exceto pelo Grande Gatsby que finalizei.

  1. O Grande Gatsby – Comprei em uma livraria do Montes Claros Shopping e achei que era um bom clássico para ler, mas me decepcionei profundamente. Primeiro porque não compreendi muito bem onde está todo o dinheiro, luxo e poder do Gatsby, segundo porque o livro chato. Os personagens são fracos, pouco identificáveis e confusos. Achei que era só eu que tinha tido essa impressão, mas uma amiga leu e achei o livro bem fraco também.
  2. O Lado Bom da Vida – Só pra explicar, amei o filme. Geente, que isso! Fiquei sem palavras. O que posso dizer do livro é que li umas 60 páginas, nada me chamou a atenção para continuar, os personagens estavam super sem graça e desisti por achar o livro sem graça.
  3. O Morro dos Ventos Uivantes – outro clássico que me desapontou bastante, o começo do livro é bem confuso quanto quem é o narrador, ai com o passar do tempo você começa a entender um pouco dos fatos, mas se perde no romance quando a personagem principal morre de uma doença, e o pior estando grávida, e o bebê sobrevive. A partir daí não compreendi mais o sentido do livro e o abandonei.
  4. Fangirl – Esse livro era o único da lista que eu tinha certeza que ia amar. Li Eleanor & Park e fiquei ansiosa para ler todos os livros da autora, mas agora já não estou mais tão encantada assim. Em Fangirl eu achei o livro um pouco enrolado, como se a autora estivesse te enrolando pra passar as páginas, não tinha nada de atraente na história e achei com toda sinceridade, meio tola. Dito e feito, não continuei.

Sei que muitos de vocês não vão concordar comigo e nem são obrigados, mas me digam qual livro vocês também não conseguem gostar?

#Resenha: Apaixonada por palavras

wpid-2015-07-29-03.01.00-1.jpg.jpeg

Oi meninas tudo bem? Sempre tive curiosidade de ler alguns livros da Paula Pimenta e decidi começar a ler seus livros não com a história da Fani como a maioria começa, mas sim pelas suas cronicas. Em apaixonada por palavras, Paula descreve sua vida e seus amores em cronicas para fazer você suspirar e se emocionar em cada texto.

wpid-2015-07-29-03.01.41-1.jpg.jpeg

Sobre o que fala o livro?

Em “Apaixonada por palavras”, lançamento da Editora Gutenberg, em que a protagonista não é Fani ou Priscila. Desta vez, é Paula Pimenta por Paula Pimenta. Narrado em primeira pessoa, o livro reúne 55 crônicas escritas entre 2000 e 2009, que descrevem suas experiências, sentimentos e reflexões. Com a mesma eloquência e fluidez que caracterizam seus romances, Paula Pimenta revela aqui a si própria, com relatos, comentários e ideias de forma clara e envolvente. Como a própria autora descreve: “É rara a ocasião em que não estou com um livro por perto, e mais raro ainda é o momento em que eu não estou com um bloco e uma caneta. Sempre anotando, pensando por escrito”. Abordando temas como amor, ciúmes, amizade, esportes, cidadania, e muitos outros, a nova obra da escritora vai certamente agradar a todos que já conhecem a força narrativa e expressiva de Paula Pimenta.

wpid-2015-07-29-03.01.42-1.jpg.jpeg

O que achei?

Um livro simples e adorável, com crônicas que nos fazem sorrir, chorar, torcer pela autora, concordar e discordar. Uma leitura simples e super prazerosa.

Quem ai já leu o livro? O que acham dele? Gostam da autora?